Peeling Químico

As vantagens de realizar um peeling químico são inúmeras é um tratamento de efeito imediato. Promove uma renovação celular, estimula a formação de novas fibras elásticas, colagénio, elastina e outras, despigmentante, diminui a profundidade das rugas, hidratante, tem uma ação anti-bacteriana e regula a oleosidade da pele, disfarce e suavização de estrias e cicatrizes.

O peeling químico é um método utilizado para tratamento das alterações da pele. A intenção é acelerar o processo de renovação celular a partir das camadas mais profundas da pele, ao mesmo tempo em que são eliminadas as camadas mais superficiais e envelhecidas.

A pele é dinâmica, viva, um órgão em constante renovação. Todos os dias, células novas são produzidas e outras são eliminadas. Mas, com o passar dos anos, diminui a velocidade de renovação destas células. O processo de envelhecimento e a luz solar faz, então, aparecer as temíveis rugas, manchas, flacidez e aspereza.

O  peeling químico promove uma descamação da pele,  posteriormente, irá regenerar por meio de células com capacidade de reprodução.

Quanto mais profundo for o peeling, mais cautelosa deve ser sua realização, bem como, os cuidados no pós peeling.

  • Peeling químico de profundidade superficial
    O peeling químico superficial é indicado para o tratamento de pequenas manchas, pele com com falta de hidratação, acne ou rugas superficiais. Este tipo de peeling remove apenas a camada exterior da pele (epiderme) com uma esfoliação leve, devolvendo brilho e suavidade á pele. O profissional  poderá  utilizar de forma combinada ou isolada alguns destes ácidos: ácido glicólico,  ácido láctico, ácido salicílico, ácido mandélico e outros, consoante  o objectivo terapêutico. São peelings suaves, podem ser repetidos quinzenalmente, até alcançar os resultados desejados.
  • Peeling químico de profundidade média
    O peeling químico médio é indicado para o tratamento de cicatrizes de acne, estrias, rugas mais profundas e tonalidade desigual da pele. Os produtos químicos utilizados para este tipo de peeling irão remover as células epiteliais tanto da camada exterior da pele (epiderme) quanto da parte superior da sua camada média (derme). O profissional poderá utilizar o ácido tricloracético, ácido retinoíco, glicólico, e outros. Estes ácidos serão realizados mensalmente ou de dois em dois meses, consoante a necessidade apresentada. A cor da pele ficará de imediato mais uniforme, mais suave e com menos linhas de expressão.
  • Peeling químico de profundidade elevada
    O peeling químico profundo atinge as camadas mais profundas da pele, logo é recomendado realizar num contexto médico.

Após o peeling químico pele pode ficar vermelha, com mais sensibilidade que o habitual ou ficar com pontos acastanhados, que descamarão nos dias após o peeling. Terá pelo menos de cinco a dez dias de recuperação, a pele irá descamar e será necessário cuidados especiais relativamente à regeneração.É necessária a utilização de um cosmético específico regenerador e proteção solar elevada.

Informações importantes para o profissional

Avisar o profissional de algum tratamento agressivo efetuado com pouco tempo de antecedência  tais como, depilação com cera, fotodepilação ou laser, peeling químico ou outros. Problemas dermatológicos, ou outros problemas de saúde, medicação,etc.

Após a realização do peeling são obrigatórios os seguintes cuidados

Utilização da cosmética recomendada, leite de limpeza suave, aplicação dum creme regenerador específico de duas em duas horas, sempre que sentir a pele seca e a repuxar, quando sair de casa aplicar protetor solar de duas em duas horas,   proibida a exposição solar e fontes de calor,ou locais demasiado frios.Não  utilizar produtos que contenham alcool. Utilizar o creme regenerador pelo menos 10 dias, até que a pele se recupere completamente.

Os riscos que pode ter após a realização do peeling são:

Vermelhidão e edema, queimadura, alergia ou irritação, mais sensibilidade, herpes labial(raro), hiperpigmentação provocada pela má regeneração, falta de utilização de protetor solar e exposição solar, infeção (rara), cicatrizes(raro).

O peeling quimico está contraindicado em caso de:

Gravidez e amamentação, herpes, vermelhidão persistente, pele muito sensível, doença ou ferida de pele.

TRATAMENTO

O peeling químico deve ser realizado em consultório por um médico. Inicialmente, é feita uma consulta com o dermatologista, que avalia a pele e indica o tipo correto de peeling. A pele deve ser preparada em domicilio pelo paciente, com o uso de ácidos prescritos pelo médico, para que o resultado seja mais efetivo.

Após a aplicação do ácido sobre a pele, o paciente sente um leve ardor. Tal sensação persiste geralmente apenas por alguns minutos. A intensidade dos efeitos depende da profundidade do peeling, que é controlada pelo médico durante o procedimento (tipo de ácido, concentração, quantidade). No dia do procedimento, podem ocorrer leve edema (inchaço) e eritema (vermelhidão) da pele, efeitos esperados e normais. A partir do segundo dia, há escurecimento gradual da pele e início da formação de crostas que se desprendem em um período médio de 7 dias.

 

Nós Ligamos-lhe

Precisa de alguma informação adicional? Dê-nos o seu contacto e nós ligamos-lhe gratuitamente.